Voltemos ao Evangelho

Logo no início da carta aos Gálatas, Paulo já diz para que veio, exortando as igrejas da galácia a não darem ouvidos aos falsos mestres. “Mas ainda que nós ou mesmo um anjo vindo do céu vos pregue evangelho que vá além do que vos temos pregado, seja anátema”, (Gl 18). Advertência essa urgente e necessária para a igreja nos dias de hoje. 
Precisamos voltar ao evangelho de Cristo. O evangelho das boas novas. O evangelho da renúncia, da mudança. O Evangelho cristocêntrico, centrado unicamente no Senhor Jesus.  O evangelho que nos leva a levantar mãos santas diante do Santo, Santo, Santo, adorando-o em espírito e em verdade. O evangelho que estabelece regras para nossa vida baseadas no puro, sublime e gracioso amor de Jesus. Precisamos voltar ao evangelho que prega não o que o povo quer ouvir, mas o que Deus quer que o povo ouça. O evangelho que fala sobre céu, mas também sobre a realidade do inferno. Que fala sobre graça, mas não omite a mensagem da santificação. Precisamos de nos arrepender dos nossos pecados e crer no verdadeiro evangelho. O evangelho de Jesus, de Pedro, de Paulo.  Precisamos de relacionamentos duradouros, de famílias restauradas e de igrejas saudáveis. Só o evangelho de Cristo pode reconstruir, seja sua vida, sua igreja, sua cidade, e até mesmo o mundo em que vivemos. Este é o evangelho de Cristo.
A Carta aos Gálatas é uma dura advertência corretiva a uma igreja que estava se desviando do verdadeiro evangelho.  Esta é uma carta  que lembra a igreja dos significados da vida em Cristo, enfatizando a justificação pela fé, e somente pela fé. Que ensina as implicações da liberdade cristã. É uma proteção contra os terríveis males que atacaram a igreja no passado e que ainda hoje a perturbam. 
Se queremos viver alegres e felizes, desfrutando das bênçãos do evangelho, precisamos voltar ao verdadeiro evangelho, a vida abençoada para dentro da qual Deus nos chamou. É o que a igreja está precisando nestes dias. Que Deus nos ajude!!!